sexta-feira, 18 de julho de 2014

Never too late - The last goodbye: Penúltimo capitulo

As vezes você acha que a vida é fácil, de que tudo será como você acha que deve ser, mas dai acontece coisas que fazem você parar de acreditar naquilo  e tudo se torna mais difícil e inacreditável.
A vida faz com que você aprenda a conviver com ela, com ou sem obstáculos. Tudo se torna possível quando você acredita e faz dar certo. 

Ler livros me fazia bem e refletir sobre tudo e todos. Um bom passa tempo e um ótimo amigo. Eu sempre tinha um do meu lado e quando chegava ao fim um vazio me tomava até eu começar a ler outro.
Ainda na casa de praia eu lia (vocês escolhem) em quanto Andy colocava sua mão sobre minha barriga e acariciava calmamente sorrindo. Admirava sua beleza e voltava a ler de novo.


"Somewhere in the end of all this hate
There's a light ahead..."



Já estava na hora de escrever músicas novas.


"That shines into this grave that's in the end of all this pain"


Isso ai - Digo à mim mesma pegando um bloquinho e uma caneta. Olho para Andy que já dormia  lindo como sempre e a sua mão continua sobre minha barriga. Guardo meu bloco e o livro, deito virada para Andy e o observando cada traço de seu rosto. Acaricio devagar para não acorda-lo.
Adormeço, sonhando em seguida.


(Coloquem ai galera "Ressurect the sun")

Me vi em um alto de um penhasco com a roupa do dia do meu sequestro e com sangue nela. Avaliei o local, estava ventando muito. Vi uma figura mais à frente, era uma garota ruiva, alta e estava de costas para mim, achei familiar. Tentei aproximar ao máximo, com aquele vento forte eu tinha um pouco de dificuldade. Estava quase perto da garota, ela se vira para mim do nada. Meus olhos não acreditará no que estavam presenciando, meu coração estava batendo cada vez mais forte, muito surpresa.
Jennifer estava diante de mim no alto do penhasco, com tristeza e angustia em seu olhar, querendo me dizer algo. Sua pele pálida, aqueles olhos cor mel que não saiam de mim e com a mesma roupa de sua morte.
Aproximei-me mais ainda e cada passo que eu dava ela dava passos para trás, não entendia mas continuei e aos poucos iamos ficando perto do final.
Jennifer olha para baixo, parecia avaliar a altura daquilo. Era realmente muito alto e eu estava com frio na barriga. 

Palavras se formavam em seus lábios e uma grande tristeza beteu em mim tentando tira-la dali antes que caísse. Do nada vejo seu corpo impulsando para trás, eu não pude salva-la, eu á vi cair de ante dos meus olhos. Corri para ver daquele alto mas não conseguir, fechei meus olhos lembrando de sua face com lagrimas escorrendo e suas ultimas palavras que se direcionava à mim.

Jennifer: Eu sinto muito.


Foi estranho e bizarro. Me questionava mentalmente olhando para baixo.

Por que ela apareceu para mim?
Por que ela pulou dali?
Por que ela pediu desculpas?

Sua alma devia está atormentada, ela deve está sofrendo no submundo 
(eu acredito, mas se alguma vocês não.. Podem desconsiderar)
Talvez ela quisesse meu perdão, mesmo com tudo o que ocorreu, ela era doente e apaixonada por uma pessoa que não à amava. Ela era uma garota bonita e de corpo bem feito, só tinha problemas que só uma pessoa que à amasse de verdade poderia concertar. Eu não queria me sentir culpada daquilo.




Você: Jennifer -Respiro fundo antes de continuar- Eu aceito seu perdão, seja onde você estiver. Só não me atormente mais.

Abaixei minha cabeça com receio do que poderia acontecer, sinto algo pousando em minha mão, levanto minha cabeça vejo uma borboleta cor azul, andando até meu dedo, e eu admirava ela depois ela voa, sumindo do meio do nada. Depois vejo várias delas vindo de lá de baixo, várias e várias borboletas e coloridas.
Elas vem até mim me arrodeando, levanto e fico surpresa com todas elas, não sei da onde saíram tantas e nem porquê.
Muitas delas vinham em cima de mim, mas não atacando, apenas me fazendo perder a visão de tudo e só tendo a vista delas. Um pouco incomodada eu estava, tentei sair dali mas elas continuavam em mim.

Você: Saiam por favor.

Gritei e ambas continuaram em mim, então fechei meus olhos, apertei bem e quando abro de novo me vejo deitada como estava antes. Andy ainda dormia. Olhei a hora e já eram cindo da manhã. Foquei na janela e vi que estava chovendo muito e na janela também estava a tal borboleta azul que logo que olhei apareceu as seguintes palavras "Obrigada" como se alguém estivesse escrito e depois ter clareado a palavra com o calor de seu halito.

"Obrigada"

Okay, achei estranho e depois fui entendendo aos poucos.
Levei o normal ao máximo possível  para não dar-me de louca, ela queria mesmo o meu perdão e eu à dei. Agora acho que posso ficar em paz.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


Babys <333333 Pois é, penúltimo cap da fic :v Mas sabe uma coisa que eu venho percebendo é que o blog está ganhando cada vez mais leitoras e visualizações *w* estou mega feliz :3 Sejam bem vindas garotas, vocês são fodas <3 
Talvez eu escreva a terceira fic, quem sabe :3


Rsp:

Carla da Silva:  Eu sei que sim, pare de negar :v <3

Maria Aparecida: Se você diz...... Seu apoio é tudo <3

Sarah Biersack Sykes: Continueeeiii õõ// Claro, divulgo sim ;)

Letty Mickey: Estou super feliz por você está gostando, isso me agrada demais <3 

Caroline Soto: Continueei õ/ matei sua curiosidade :v

Maristella Lewandowski: Seja bem vinda sua linda <33

Luana BVB: kkk sabia, até pq eu não teria como hehehe :v



Passem na fic da Sarah mores "Fanfic"




Kisses and Hugs, Carolyn.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Never Too Late - My little

Tarde da noite e eu ainda estava acordada. Lembranças assombram minha mente. Milhões e milhões de coisas me torturava e eu esperava o sono que não vinha.





Andy algumas horas voltou para o quarto com a esperança de que eu estivesse bem. Ele senta na cama ao meu lado, leva sua mão ao meu cabelo e o massageia carinhosamente.

Andy: Está melhor?

Eu apenas confirmo com a cabeça e ele estende a mão para que eu levantasse. 
Andy caminha até o banheiro e eu o acompanho. Não era a primeira vez, já tinha nos acostumado. Em baixo do chuveiro Andy me fitava e eu sinto que corei um pouco.

Você: Por que está me olhando assim? 

Andy: Sei lá... deve ser porque você é linda até sem roupa. (Ok, olha a putaria :v)


Dei uma risada de leve e doce, como ele gostava. Andy me abraça e beija minha testa. Ao final terminamos, secamos e nos vestimos. Em seguida fomos para a cozinha, já que eu não jantei nada. Comi (vocês escolhem o que mais gosta). 
Eu fui para a sala e a Sammi e Jinxx estavam deitados em um sofá assistindo um filme de terror. Juntei-me aos dois, sentando no outro sofá. Andy chega e deita sobre meu colo e logo não demorou para que todos morressem no filme.

Scout e Austin apareceram  do nada e saíram sem dizer para onde iriam.

Andy: Hoje tem.

Nós rimos e deu para ouvir um "Vai se ferrar" do outro lado da porta. Scout indelicada.
CC e Ashley continuavam sem aparecer naquela noite. Provável que... Ah, deixa pra lá.

Eu as vezes olhava Jinxx e Sammi agarrados e dando risadas bem baixinho e admirava os dois, eu nunca vi duas pessoas se amarem tanto.
Ok. Eu parei de ver o romance dos dois e foquei no filme. Não demorou muito e eu adormeci no sofá. Acordo com Andy beijando meu rosto, olho e o filme já tinha terminado. Jinxx e Sammi estavam dormindo.
Levanto e vou para o quarto, novamente. Andy me segue deitando ao meu lado na cama.
Silêncio veio novamente.


Andy: Eu sei que vocês estava olhando seu irmão e a Sammi.

Você: Eu só admiro eles, tanto tempo juntos.

Andy: Verdade. Eu também admiro.. Mas também não significa que podemos bater o recorde também, não é?

Você: Sim, eu sei.

Sorri de canto e o beijei. nos abraçamos e Andy adormece primeiro que eu. Eu tirei suas mãos de minha cintura e sai devagar tentando não acorda-lo.
Peguei a minha mala e à abri silenciosamente e tirei o teste, fecho minha mala coloco no lugar e vou para o banheiro.
Eu à usei e esperei até que desse resultado. Eu esperei sentada no vaso com o coração acelerado e ansiosa pelo resultado. 
Apos um tempo finalmente obtive o resultado. Levei minha mão a boca, meus olhos não acreditavam no que estavam enxergando. Sim, era isso. Eu estava gravida.

Voltei para o quarto sem uma reação especifica  e em silêncio para não acorda-lo. Deito na cama devagar  e abraço o Andrew pensando quando finalmente poderei dormir novamente. 
Demorou mas eu finalmente consegui dormir.

Pela manhã acordo sozinha no quarto, Andy acordou mais cedo e eu queria saber porque. Pego meu celular  e vejo a hora, eram quase oito da manhã. Eu precisava levantar.
Pego minha toalha me sigo para o banheiro, tomo meu banho e me vestido em seguida. Volto para o quarto e penteio meu cabelo e vou para a cozinha onde encontro Scout ainda com a cara inchada de sono.

Scout: Bom dia. moça.

Você: Hey, bom dia.

Eu queria evitar a pergunta mas a curiosidade era maior.

Você: O que rolou ontem?

Scout: O que?

Você: Você e o Austin

Scout: Oh ... 

Ela se ajeitou na cadeira e suspirou.

Scout: Nada mesmo.

Você: Serio?

Scout: Sim... 

Você: Até parece.

Debocho um pouco para ver se ela falava de uma vez.

Scout: Mas é serio. Eu acho ele meio... Novinho pra mim

Você: Novinho? 

Scout: Sim, sei lá, acho que também não estou pronta pra outra.

Você: Ele seria um bom companheiro, Serio. Ele é muito carinhoso quando quer.

Scout: Bom saber.

Ela sorri e olha pro nada pensativa. Eu a deixo na cozinha depois de tomar café. Andy aparece do nada e me agarra fazendo-me tomar um susto e me virar rapidamente, encontrar seus olhos e sua boca se aproximando da minha, nossos corpos colados naquele corredor. 

Você: Onde você foi?

Andy: Saí com o Jinxx, nada de mais.

Andy continuava a me olhar e eu a olhar para ele, não nos importávamos se estivesse passando alguém por ali naquela hora.

Andy: Veste sua roupa de banho, vamos à praia.

Eu o beijo novamente e Andy me solta, indo a direção contraria de mim.
De volta para o quarto, pego meu biquíni e me começo a me despir e logo vestindo. Coloco apenas um short leve vermelho e saiu indo para a frente da casa. Jinxx, Sammi, Scoit, Austin e finalmente Ashley e CC apareceram e nos acompanhou.
Peguei na mão de Andy e caminhamos até a praia que não era muito longe dali.
Me pergunto o que Scout e Austin conversavam lá atrás, ela não parecia está bem.
Ao chegarmos Sammi correu pra água logo Jinxx correu atrás dela e a agarrando e caindo. 
Ashley e CC se acomodaram a beira da água abrindo cerveja e rindo de certas coisas.

Andy: Hey, vamos?

Fugi um pouco da realidade de e a lembrança de ontem veio à minha cabeça, não escutei Andy falando comigo por um momento.

Andy: (Seu nome) Ei, está tudo bem?

Você: Sim, está sim.

Andy olha preocupado e finalmente pergunta.

Andy: O que aconteceu ontem quando...

Respiro fundo pronta pra falar e ainda com medo de sua reação, um frio na barriga ocorreu e eu consigo falar. 

Você: Andy eu... Bem... Você sabe.

Andy: Não, eu não sei.

Andy sorria, parecendo que sabia mas queria ouvir aquilo de mim.

Você: Er...

Eu coloco a mão na barriga e isso era tudo que conseguia falar. Sua reação me surpreendeu, acho que nunca vi Andy mais feliz. Ele me suspende eu seu colo me beijando.

Andy: É serio mesmo?

Você: Sim



Eu sorrio ao saber que aquilo não o incomodava.

Andy: Eu já desconfiava antes mesmo de você.

Eu o beijo intensamente.

Você: Amo você.




~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Hey minhas vidas :3 Adorei o apoio de vocês no ultimo capitulo, vocês são demais <3333


Rsp:

Maria Aparecidadieta detox: Você pareceu não gostar muito da ideia, mas obrigada por acompanhar <3

Nick Biersackdieta detox: Seja bem vinda, linda <3 Divulgarei sim ;)

Letty Mickeydieta detox: Obrigada *-* achei também que seria legal kk Bjs :*

Carla da Silvadieta detox: AAHHH continuei *u* sdds de tu

Luana BVBdieta detox: Obrigada, mas não entendi se o "me engravida" é eu ou é o Andy heueheueheuer :*

Anônimodieta detox: Verá logo, logo *-* Obrigada por acompanhar <3

Caroline Sotodieta detox: Primeiramente seja bem vida :3 Obrigada por gostar e logo você verá, ele ficou bem legal mesmo (eu achei :v) Meu sonho também, mas vai que ele queira um dia ~iludida nossa~ 



Galerinha, deem uma passada na fic da Nick, ela começou a pouco tempo ;)  Fanfic



Kisses and Hugs, Carolyn.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Never too late - A life on the way

De tudo de ruim que já passei por essa vida, com certeza a morte da minha mãe foi a pior.  Nem o caso da Jennifer chegou ser tão doloroso quanto a dor que senti quando ela foi embora. 
Lembro-me dela beijando minha testa antes de eu sair para a escola, lembro dela me colocando pra dormir, lembro  dela me dando broncas por coisas erradas que fiz, lembro dela em tudo que vejo. Eu sinto sua presença, eu sei de que ainda está comigo... Eu sinto muito sua falta.






Mas foi preciso me conformar e aceitar de que a vida é assim, nós perdemos e ganhamos em troca depois. E em troca eu ganhei o amor e apoio da minha família e amigos, uma banda e muitos fãs, uma pessoa que me ama muito e um crédito extra que seria... Um filho.


Arrumando minhas malas para umas ferias na praia com amigos, entre eles Scout, Tristen e Annie, Jake e Ella, Ashley e CC com mais duas amigas e o Austin (baterista da banda, caso tiverem esquecido) E é claro que o Jinxx e a Sammi não podia faltar. Na minha mala eu acrescentei um teste de gravidez, pois estaria suspeitando dos enjoos que tive ultimamente.

Andy: Já estou pronto e você?

Andy bate na porta me esperando

Você Eu já vou descer.

Escondo o teste bem ao fundo da mala, fecho-a e desço. Scout estava sentada no sofá e sua mala aos seus pés. Sim, ela iria conosco. Andy encostado, esperava-me descer. 

Andy: Glória! -Exclamou.

Você: Ahh mas eu nem demorei tanto assim.

Digo indo a ele abraçar, abraço a Scout e saímos de casa. Eu arrumo as coisas no porta-malas, entro no carro e Andy da a partida. O silêncio toma conta, só o som do vento  podia-se ouvir ali. Eu logo  adormeço ali mesmo. Em estantes acordei e ainda não havia chegado, meus pediam para fechar de novo e escuto pequena parte da conversa do Andy e Scout.


Scout: Não é por disso que temos que deixar de ser amigos, não é?

Andy: Concordo. Mas achei que você sentia raiva de mim.

Scout: Eu não tenho raiva de você Andrew. Eu não guardo rancor de ninguém, e quer saber? Esse é uns dos meus piores defeitos.

Depois disso ouvi-se silêncio outra vez e eu acabo dormindo outra de novo. Quando acordo novamente já estava escurecendo e apenas o rádio ligado mas nenhuma voz dos dois. Me viro e Andy olha pra mim.

Andy: Dorminhoca você.

Ele brinca e passa a mão no meu rosto.

Você Eu acho que não vou dormir bem essa noite.

Olho pro bando de trás e Scout encontrava-se dormindo também.

Andy: Pelo visto não só você.

Me viro para Andy e apenas o observo, não sei o porque mas me senti estranha naquele momento. Ele me olha e pergunta se há um problema, eu apenas aceno com a cabeça negando e olho para a estrada já escura.

Você: Quando iremos chegar?

Andy: Já está perto, nem sem preocupe.

O perto do Andy na verdade era mais duas horas, dentro do carro e assim finalmente chegar
Já tinha uns carros em frente a casa que ia-mos ficar, eu acordo a Scout e pego nossas malas e entro na casa. Era grande mas não tão exagerada, seis quartos, uma sala, uma cozinha, uma área, um quintal que por sinal tinha uma piscina e dois banheiros. A casa ficava uns metros da praia. Acho que já estavam todos na casa, só faltavam nós.

Ella: Hey pessoal.

Ella vinha em nossa direção e eu a abraço.

Você: Hey Ella 

Ela abraça Scout e o Andy.

Ella: Só avisando que só restou um quarto, mas tem um que só tem uma pessoa ocupando, que é o Austin. Como já tem vocês dois, eu espero que a Scout não se importe em dividir o quarto.












Scout: Claro que não, desde que ele não cometa assédio.

Ela brinca e todos riem.

Austin: Não me atreveria.. a não ser se você quisesse.



( ͡° ͜ʖ ͡°) Cliquem aqui. ( ͡° ͜ʖ ͡°)




Você: Mas que ouzado você.

Austin: Mas só to brincando, calma -Ele ri

Em quanto todos conversavam na sala Andy, Scout e eu fomos aos quartos deixar as coisas. Eu abro a porta do meu e corro pra cama logo deitando.

Andy: Mas até fora de casa!?

Você: Shi! Nos temos uma química muito forte, você não tem ideia.

Andy: Então me trocaria por uma cama?

Você: Quem sabe..!?

Andy olha decepcionado, se vira e eu pulo nas suas costas dando mordidas no seu pescoço e orelha. Eu achava fofo aquele jeitinho dele, como um garoto mimado.

Você Mas sabe que... Mesmo eu amando, ela não faria sexo como você. 

Ele da uma pequena risada, eu desço de suas costas e ele vira para mim.

Andy: Eu aposto que não.

Sinto que ele me empurrava para atrás e eu caiu na cama. Seu corpo fica por cima do meu, sua boca passeava pelo meu pescoço e chegava ate a minha. Eu sinto um volume na sua calça e sua mão nos meus seios. O clima ia esquentando quando sinto enjoo  voltando, eu empurro Andy devagar, pedindo licença e corro procurando o banheiro. Finalmente acho e me ajoelho sobre o vaso colocando tudo pra fora. Andy veio atrás de mim e abriu a porta com a expressão assustada. Eu fecho a tampa do vaso e dou descarga, vou ate a pia e me lavo.

Andy: Você está bem?

Eu aceno com a cabeça confirmando.

Você: Eu vou voltar pro quarto e descansar.

Andy apenas confirma com a cabeça e beija a minha testa. Ele fica na sala com todos e eu volto pro quarto. Deito-me na cama e milhões de coisas passam pela minha cabeça.

Você: Só pode ser...


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Olha eu de volta :3 êêhh õ/ õ/ NAU
Algumas de vocês responderam um post anterior onde eu perguntei o que vocês acham o que era a minha SURPRISE. Bom, nenhuma acertou :vvv Mas como eu disse que ia revelar aqui... Minha surpresa pra vocês é nada mais nada menos que um video como se fosse um filme da fanfic, com tudo que a personagem passou até o fim. Eu achei a ideia legal e depois idiota e depois legal e depois idiota de novo '-'  Mas depende de vocês. O que acham? Se bem que eu já deixei ele todo pronto pra ser postado no ultimo capitulo da fic que está proximo. (Está demorando, mas vai chegar :vv) E é isso, o que vocês acham da ideia de um pequeno "filme" da fic  como um agradecimento a vocês por tudo?? Espero que gostem :D




Kisses and Hugs, Carolyn.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

A minha surpresa para vocês.

Queridas leitoras:
Como sabem no final do capitulo eu queria fazer algo especial para vocês, está até quase pronto, mas eu queria saber a opinião de vocês do que vocês acham que é essa "surpresa" e no proximo capitulo eu digo o que é, mas para isso eu queria saber o que vocês acham que é (não é uma coisa do tipo LOOOLL QUE FODA mentira é sim, depende se vocês gostarem, por exemplo, eu gostaria) Tudo depende de vocês. Eu estava querendo desistir de fazer, mas quem sabe vocês gostam da ideia?
Então é isso, o próximo capitulo está por vim (já que to ferias <3) desculpem qualquer coisa e não esqueçam de comentar.


Esses dois são um amorzinho <3





Kisses and Hugs, Carolyn

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Never Too Late - Cap 4: Forever by your side.

Eu cheguei em casa, estacionei o carro e corri para a porta da frente, euu abro e não vejo ninguém. Espero que não seja mais umas das brincadeiras do Andy. Procuro na cozinha, banheiro, sala e nada do Andrew. Eu subo para o quarto e acendo a luz e nada. De repente sinto mãos passando pela minha cintura e um abraço em seguida, em meu pensamento a imagem do Andy aparece e eu sabia que era ele. Eu viro e coloco suas mãos em minha cintura, me inclino e o beijo intensamente. Andy para o beijo e me olha, tira uma mecha  de cabelo do meu rosto e diz:

Andy: Eu tenho uma coisa para vocês.

Andy pega minha mão e o sigo. Depois que percebi de que ele estava arrumado demais para uma noite normal em casa, se bem que eu acho que é normal. Andy me leva para a varanda de nossa casa que dava uma vista linda da cidade. Ele à decorou, colocou uma mesa, duas cadeiras e em cima da mesa dois pratos com (sua comida favorita) e uma garrafa de vinho.

Você: O que é tudo isso? 
-Digo indo sentar

Andy: Só uma coisa especial que resolvi fazer para você.

Ele puxa a cadeira para mim e eu sento. Ele pega as taças e abri o vinho e nos serve, começamos  a comer, eu ainda queria saber o motivo daquilo tudo.

Você: Quem te ajudou?

Ele ri irônico e responde:

Andy: Eu não sei como ainda pergunta.

Você: Scout!

Andy: Sim. Mas não vá pensar besteira, não rolou nada.

Você: Não, claro que não. Eu confio em vocês.

Andy: Eu amo isso em você.

Ele segura meu queixo  e me beija rapidamente.
Continuamos o jantar, acendi um cigarro apos eu terminar.

Andy: Fumar faz mal a saúde, sabia?

Dessa vez eu que riu ironicamente e o lhe digo:

Você: É serio mesmo que você está dizendo isso pra mim?

Ele ri pois sabia que fumava em excesso, mais que eu. Esperei ele terminar depois ajudei-o a limpar a mesa e a louça. 
No final nos sentamos no sofá da nossa varanda, virados para a vista da cidade. Andy deita sobre meu colo, eu começo a acariciar seu cabelo o fazendo ter leves orgasmos. Seus olhos estavam diretamente fixados em mim em quanto sua mão passeava sobre meu rosto.
Andy: Eu tenho uma outra coisa pra você.


Andy levanta, estende sua mão para que eu levantasse.

Andy: Eu quero que você fique bem aqui, virada para a rua. Quando eu voltar, você se vira Ok?


Você: Ok.

Andy me guiou ate a barra de proteção, virada para a linda vista de la de cima que eu admirava em quando ele não vinha.
Em alguns minutos depois, escuto seus passos e nesse momento meu coração acelerou, sentia um frio na barriga, uma grande ansiedade, por fim, Andy pede para que eu me vire.

Andy: Pronto, pode virar agora.

Eu me viro e deparo com Andy ajoelhado no chão, um grande sorriso em seus lábios e na sua mão havia uma pequena caixinha vermelha e dentro dela um anel.

Andy: (seu nome completo) você aceita ser minha pra sempre?





 Fiquei sem reação por alguns segundos e aos poucos meu sorriso ia se formando, meu coração estava batendo muito forte. 
Aquela carinha de anjo do Andy continuava a me olhar  à espera de uma resposta. Eu finalmente o respondo.


Você: Sim, claro que sim Andy.

Andy levanta e coloca o anel em meu dedo, era lindo. Assim que ele coloca eu pulo em seu colo e o beijo esboçando felicidade.  Andy nos leva para o quarto e... Vocês sabem. 
Sobre o seu peito eu deito e o acaricio, sua mão em mãos cabelos e um encaro naquele anel no meu dedo.

Andy: Desculpe.

Você: Pelo o que? -Eu o olho

Andy: Pelo jantar simples. -Ele também me olha- Eu queria que fosse perfeito, em um lugar perfeito.

Você: Mas é perfeito -Eu chego mais perto dele- Desde que seja com você.

Andy me agarra e faz cocegas em mim ate eu não aguentar mais. Em fim deito de novo ao seu lado e o beijo novamente e o abraçando em seguida, assim dormimos juntos.




~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Hey Girls! A surpresa está proxima de ser revelada (tenho ate medo de vocês não gostarem) a cada dia eu arrumo ela para que assim fique perfeita (se bem que as vezes eu penso que é besteira.)
Obrigada pelos elogios, espero mesmo que estejam gostando <3


Kisses and Hugs, Carolyn

domingo, 18 de maio de 2014

Never Too Late - The surprise.

Fiquei mais uns minutos na casa do Jinxx até dar uma e meia da tarde. Me despedir do Jinxx e Sammi, peguei  meu carro e fui para o café. Eu cheguei e visualizei o lugar e em uma mesa do lado de fora do café bem no canto estava um rapaz com aproximadamente vinte e cinco anos e com uniforme de policial e era ruivo. Aproximei-me e diretamente seus olhos se direciona à mim. Eles eram perfeitamente verdes. Eu sorrio e o cumprimento.

Você: Oi, você que é o James?

James: Sim, você é a (seu nome) então..

Você: Sim, claro.

Dou um sorriso de canto e ele me convida para sentar. Uma garçonete aparece para nos atender. Eu peço um cappuccino e ele o mesmo.

James: Bem (seu nome) eu lamento pelo o que aconteceu com você, de verdade. Você não deve ser muito querida pelos fãs do seu namorado, não!?

Você: Sim, muitos fãs tem.. Ciumes dele.

James: Acho que entendo isso.

Diz ele pegando um bloco de notas dentro de sua bolsa.

James: Desculpe pedir isso mas pode dar um autografo? Minha sobrinha é uma grande fã sua.

Você: É claro.

Eu pego o bloco e uma caneta sobre a mesa, depois devolvo para ele.

James: Agora preciso que conte-me tudo o que aconteceu naquele dia.

Eu respiro fundo e começo a falar do assunto desde do inicio naquele jantar na casa do Andy até o momento em que eu consigo escapar e do encontro com Andy no final.

Você: Depois disso eu só lembro de acordar no hospital.

James ia escrevendo cada palavra que eu dizia.

James: Mas você não lembra de ter visto outra pessoa que possa ter ajudado a moça que te sequestrou?

Eu paro e tento lembrar ma... Só lembro da Jennifer comigo e ninguém mais.

Você: Não. Não lembro de ter visto outra pessoa.

Enquanto James ia me interrogando eu escutava barulho de flash... Paparazzis! Eu só não esperava ver no outro dia uma noticia de que eu apos ser sequestrada sou flagrada saindo com um policial.

James: O corpo dela já foi removido do local, ela tinha uma bala alojada na cabeça.


Você: Sim. Ela se matou na minha frente. Eu não quis ver. Achei que ela iria me matar, poque ela tinha excesso de amor pelo meu namorado. 

James continuava a me olhar e depois escreve algo no bloco. Eu olho em volta da nossa mesa e escondidos havia uns cinco paparazzis tirando foto minha.

Você: Desculpe te apressar mas eu preciso sair daqui.

James olha pra mim novamente e depois para os caras atras de mim que estavam tirando fotos.

James: Claro. Mesmo sendo famosa você precisa de privacidade. -Ele sorri de canto- Eu já terminei.

Você: Obrigada, muito obrigada mesmo.

Eu o abraço e sabia que não era uma boa ideia. Milhares e milhares de fofocas iriam rolar sobre mim.

James: Nos vemos por ai.

Eu apenas sorrio e dou tchau com a mão. Pego meu carro e vou para a casa da Scout conversar um pouco.
Pelo retrovisor eu via carros me seguindo, minha vontade era de espancar cada um deles. Chegando na casa da Scout eu corri e nem esperei ela abrir a porta. Entrei de vez e ela me olha assustada.

Scout: Caramba! Achei que era invasão.

Você: E foi invasão.

Scout: Não, não foi - Diz ela com a mão no coração - Você já é de casa mas não faz isso de novo.

Demos risadas e então eu vou abraça-la.

Scout: Mas iai? O que te trás aqui?

Você: Paparazzis!

Scout: Oh. Vivem na minha porta.

Você: Que horror

Scout: Estou acostumada. Fazer o quê!?

Ela senta no sofá e eu à companho.

Você: E os namoradinhos?

Scout: Aah não, serio? Nossa (seu nome) 

Você: Humm é serio sim -Ela ia ficando vermelha- Sabe, conheci um carinha hoje.

Scout: Um carinha? Mas já está querendo deixar o Andrew?

Você: kk não, claro que não. Na verdade ele é um policial que foi me interrogar sobre.. você sabe.

Scout: Ohh sei, era bonito mesmo?

Você: Sim. Ele era ruivo, olhos verdes, pele branquinha, voz perfeitamente perfeita e bem legal.

Scout: Como ele se chama?

Você: James.

Scout: Convida ele pro seu casamento, quem sabe não rola.

Caímos na risada e então conversamos pelo resto da tarde. 

Scout: Andy não irá se preocupar você ficar fora tanto tempo?

Você: Não, acho que não.. Ele as vezes faz o mesmo. Eu preciso respirar um pouco.

Scout: Está tudo bem com vocês?

Você: Sim, está sim. 

Scout: Eu acho muito perfeito vocês dois. -Ela me encara e eu faço o mesmo- Eu sempre soube que nunca iriamos dar certo porque ele sempre gostou de você.

Eu não digo nada e o silêncio toma conta.

Scout: Não fique constrangida quando eu toco nesse assunto, você sabe que somos apenas amigos e eu não estou magoada com isso.

Você: Eu disso mas... É estranho

Scout: Estranho como?

Você: ... Nada, deixa pra lá. Vamos mudar de assunto, é deprimente.

Scout: Okay, vamos falar do seu casamento.

Você: Que casamento?

Scout: Você vai se casar, não vai?

Você: Eu não sei bem.. Acho cedo pra isso

Scout: Cedo? Que nada, está mais que hora.

Você: Ok. O que você está ou vai aprontar?

Scout: Eu? Eu não estou aprontando e nem irei haha.

Você: Ta com cara de quem vai aprontar sim.

Scout: Eu não.. mas quem sabe!?

Ela me olha com um belo sorriso no rosto como de uma criança que aprontou e está escondendo.


Você: Se você diz...

No exato momento meu celular começa a tocar, eu pego na minha e bolsa e olho, era Andy me ligando. Eu então atendo.

Você: Andy? O que foi?

Andy: Nada de mais...

Você: Fala logo.

Andy: Você poderia vim aqui agora?

Você: É alguma emergência?

Andy: E se eu disser que sim!?

Eu riu baixo e respondo.

Você: Claro. Eu já estou indo.

Andy: Eu te amo.

Você: Eu também amo você.

Eu desligo o celular e vejo a Scout olhando pra mim com um sorriso que ia de orelha à orelha.

Você: Olha, se foi isso que você aprontou está dando certo.

Scout: Se acalme. Eu não aprontei nada.

Ela vem e abraça e eu retribuo. 

Scout: Tchau pequena.

Você: Que irônia.

Scout: Verdade.

Eu à beijo na bochecha e vou para o meu carro. A rua estava mais calma e não vi nenhum cara irritante tirando foto minha. Liguei a rádio e bem na hora que estava começando "Show me how to live" do Audioslave. Fui cantando com uma felicidade grande, não sabia o porque de está sentindo aquilo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Só isso por enquanto meninas (Não irei da Spoiler U_U) huehe. Até mais! Tia Bruuh ama muito vocês <3


Kisses and Hugs, Carolyn. 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Never Too Late - I know you're with me, mother.

Em certo dia lembro-me de ter acordado no sofá da minha antiga casa no Brasil onde morava com meus pais quando pequena. Me perguntei o que estaria fazendo ali, caminhei pela casa observando cada comodo dela, tudo estava como era antes. Subi onde seria meu quarto e do meus pais. Entrei no meu antigo quarto, estava do jeito que eu costumava deixar, vários posters pela parede, minha coleção de cds de banda em umas prateleiras, tudo.
Deixo meu quarto então, caminho até o quarto dos meus pais, abro a porta e parecia está normal também. Mexi  no gurda-roupas e peguei um vestido da minha mãe, eu podia sentir seu perfume na roupa, aquele perfume doce e inesquecível como toda mãe tem. Coloquei sua roupa de volta e fecho a porta do guarda-roupas. Olhei para o criado-mudo perto da cama e tinha lá um retrato de nossa família, tempo que minha mãe era viva. Fechei meus olhos e abracei a foto, deixando uma lagrima escorrer pelo meu rosto e tentando segurar o choro.
Sentada na cama de meu pais abraçada a nosso retrato pude sentir o doce e inesquecível perfume de minha mãe. Braços envolve-se em mim, e sim, era ela!

Mãe: Não chore, querida, eu ainda estou aqui.

Sentindo o sue abraço mais uma vez fez com que me lembrasse  do tempo em que ela cuidava de mim. Na verdade, ela sempre cuidou de mim, viva ou morta não importa, minha mãe será eterna. Quando me dou conta, abro meus olhos e vejo de que estou na minha casa e do Andy, eu havia adormecido no sofá da sala.

Você: Então tudo foi um sonho. -Digo para mim mesma.

 Sendo sonho ou não, aquilo parecia real demais, tenho certeza de que foi um aviso dela para que eu possa me confortar e saber de que ela está do meu lado o tempo todo.
Olhei para a pequena mesa da sala parar pegar meu celular e o retrato da nossa familia de que vi no sonho, estava lá. Perguntei-me como e porque, eu nao tinha levado aquilo para casa... Talvez tenha sido o Jinxx...
Levantei e fui pra cozinha, peguei um copo com água e bebi, voltei para sala atrás do meu celular que estava na mesinha da sala e olhei a hora, eram exatamente dez e quarenta da noite, acho que Andy não está em casa agora, provavelmente na casa do Ashley como ele costuma fazer. 
Subi para o nosso quarto e sentir o cheiro doce do perfume da minha mãe. Arrepiei-me da cabeça aos pés, estava sentindo que ela estava no quarto junto comigo. Eu meio que tentei ignorar aquilo para não acabar surtando, era assustador pensar que o fantasma de minha mãe está no mesmo comodo que eu e poder apenas senti-lo e não vê-lo. 
Eu resolvo tomar um banho antes de ir pra cama, pego minha toalha e sigo para o banheiro, tiro a roupa e entro no chuveiro, ainda tentando me distrair. Terminando o banho, percebo de que esqueci a roupa no quarto, me enrolo na toalha e sigo de volta para o quarto. Estava quieto e parecia está normal, já não sentia mais nada. 
Minha roupa estava em cima da cama então me troco no quarto mesmo. Volto ao banheiro, pego a roupa suja e escovo os dentes. Feito tudo eu deitei na cama. Eu não tinha sono então peguei o meu livro para termina-lo de ler. Em um certo momento ouço a porta de frente de casa bater, provável de era o Andy que tinha acabado de chegar. 

Você: Andy?

Chamo por ele mas ninguém responde. Eu desço até a sala e não tinha ninguém lá, olho pelo resto da casa e não havia ninguém. Desisto de procurar e volto para o meu quarto, mas no caminho, ouço passos atras de mim e cada vez os passos ficavam mais rapidos então essa pessoa começa a correr atras de mim. Eu não sei o porque de não ter olhado para atrás, então a pessoa começa a se aproximar, eu não pude imaginar o que seria que estava atrás de mim, mas eu comecei a ficar assustada
A pessoa corre até que me alcança, ela me agarra e eu solto um grito e então ouço a voz do Andy.

Andy: Ei, ei fica calma, sou eu.

Eu me viro para ele, mas ao invés de abraça-lo eu empurrei contra a parede, senti o cheiro de álcool em sua boca, ele estava bêbado.

Você: Você está ficando louco? 

Andy: Eu estou brincando.

Você: Bela hora para você fazer isso, obrigada mesmo.

Não esperei ele falar uma palavra sequer e subi para o quarto. Coloquei meu livro em cima do criado-mudo e tentei dormir mais uma vez, quando menos esperava acabo adormecendo. No dia seguinte acordo com meu celular tocando, era numero desconhecido, então eu atendi.

Você: Alo?

XxX: Alo, srt. Taylor?

Você: Sim, quem é?

XxX: Eu sou o policial que está resolvendo o seu caso, meu nome é James.

Você: Oh, prazer James.

James: Você irá me conhecer esta tarde

Você: A tarde?

James: Sim, eu preciso que você me conte tudo sobre o dia em que foi sequestrada e o que aconteceu no outros dias em que ficou desaparecida.

Você: Sim, claro. Que horas eu te encontro?

James: Pode ser as duas e meia? No café (nome de um café famoso) 

Você: Ok. Está combinado.

Desligo meu celular e deito novamente na cama, olho para a porta e Andy estava de pé olhando pra mim.

Você: O que foi?

Andy: Vai se encontrar com quem? - Ele parecia está meio com ciumes.

Você: Com um cara gato que conheci durante minha turnê. -Brinco com ele.

Andy me olha com um ponto de interrogação, meio confuso e um pouco nervoso.

Andy: O quê?

Você: "Eu estou brincado" - Imito da mesma forma como ele me disse na noite anterior.

Andy: Hey, mas eu não queria te chatear.

Você: Uma pena, pois você conseguiu isso da pior forma.

Eu levanto da cama já indo para o banheiro. Eu logo entro no cheiro (sem a roupa é claro). Escuto a porta do banheiro se abrir e a porta box também abre. Era Andy totalmente nu e com cara de cachorro sem dono, eu sorrio pra ele e estendo meus braços. Ele se aproxima então eu o abraço. Eu ouço ele sussurrar em meu ouvido.

Andy: Desculpa.

Você: Está tudo bem. 

Senti um pouco de culpa naquele momento, Andy consegue ser tão apreensivo e não sentir raiva depois de uma pequena discussão. Então eu falo do que aconteceu ontem.

Você: Andy, eu... tive um sonho estranho ontem.

Andy: Que tipo de sonho?

Você: Sonhei que estava na casa onde eu morei quando fui embora, e minha mãe aparecia nele.

Eu encosto minha cabeça em seu ombro.

Você: Mas parecia tão real, ela me abraça e... Quando acordei, subi para o nosso quarto e senti o cheiro dela. Foi por isso que eu quase te bati ontem, eu estava assustada.

Andy beija minha testa e mexe no cabelo, apenas dizendo:

Andy: Eu não sabia... Desculpa (seu nome)

 

Eu apenas balanço a cabeça e ficamos ali, por um tempo. Depois de uns minutos saímos do banho, nos trocamos e fomos tomar café.

Andy: Mas falando serio, quem você irá encontrar hoje?

Você: Com o policial que está cuidando do meu caso, Jennifer... Você sabe.

Andy: Sei...

Você: Então, é isso. -Digo tomando um copo de suco.- Me diz uma coisa

Andy: Hum?

Você: Da onde saiu aquele retrato?

Eu aponto para a mesinha da sala, onde estava o retrato. Dava pra ver de lá.

Andy: Eu não sei, acho que foi o Jinxx. Eu não trouxe isso.

Você: Ok. Vou indo agora.

Andy: O quê? Pra onde você vai?

Você: Fazer uma visita a meu querido irmão. 

Dou-lhe um selinho e saiu de casa. Pego meu carro e vou pra casa do Jinxx. Bato na porta e logo a Sammi atende já pulando em cima de mim.

Você: Também estava com saudades de você bonequinha.

Eu entro e vejo o Jinxx sentado no sofá, assistindo um filme. Eu me aproximo dele e faço surpresa.

Jinxx: Princesa -Ele sorri e me abraça- Achei que não ia vim mais aqui.

Você: Irei vim sempre. -Dou-lhe um beijo na bochecha

Jinxx: Mas como estão as coisas lá? 

Você: Está indo bem, mas eu queria te pergunta uma coisa. -Eu sento no sofá e em seguida ele senta ao meu lado.

Jinxx: O que aconteceu?

Você: Você por acaso deixou esse retrato na minha casa?

Eu tiro da bolsa e o mostro

Jinxx: Oh sim, eu passei por lá mas você estava dormindo e tinha deixado a porta aberta, então te deixei de presente.

Ele sorri e eu o abraço forte.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Hey meninas, ultimo capitulo está chegando mas vai haver uma pequena surpresa pra vocês (Não irei dar spoiler do que é :vvv) Acho que vocês iram gostar :D

Respondendo:

Carla: Sua agressiva heushsdu U_U

Letty & Angel: Eu não irei abandonar vocês, eu as amo demais pra isso eeur <3

Kisses and Hugs, Carolyn.