sábado, 30 de agosto de 2014

Sweet Revenge - Capitulo 1: The Arrival.

Chegou o dia!
Eu finalmente irei poder ter um pouco de tempo para poder cuidar de mim mesma e passar mais tempo com o meu futuro marido. Fazia cinco anos que estávamos juntos e á uma semana ele me pediu em casamento, aquele se tornou o mais perfeito. 
Eu estava muito ansiosa para poder começar meus dias de ferias, como o trabalho com design consta a ser puxado  e assim tomando todo o tempo do meu dia. Amo o que faço, sim. Mas precisava de um descanso de tudo.





Fazia quase quatro horas que tínhamos saído de casa e estavamos indo para uma parte um pouco afastada de Louisville, onde Andy alugou um pequeno chalé para nós passarmos um mês de férias, não tinha visto antes mas sei que é afastada da cidade e das pessoas, o interior. Poucas pessoas moravam perto e o lugar era em calmo.
Aproveitei e trouxe o Danny, nosso pequeno cachorro da raça Border Collie para termos uma boa companhia durante as férias.
Minha cara de felicidade era bem visível. Paz e tranquilidade estava a me esperar, tudo que eu queria no momento.

Andy: Acho que vai ser bem legal nossas férias.

Allie: Se você acha, eu tenho certeza! Vou aproveitar o máximo.

Digo sorrindo logo apos.

Andy: Foi uma boa ideia trazer o cachorro?

Allie: Não diz assim, Andrew. Claro que sim! Eu não iria deixar o Danny quando ele poderia está aproveitando sua vida também.

Andy: Mas nem vamos demorar muito, por mais que ame animais. Tenho medo dele se perder por lá.

Allie: Tomaremos cuidado, espero.

Andrew apenas acena com a cabeça, afirmando e pegando na minha mão.

Andy: Vamos sim.

Sua confiança e positividade me confortou. Não era tão difícil tomar conta de um cachorro. Se ele se perdesse, saberia voltar. Cachorros são espertos, sábios e nunca fogem das pessoas que ama. Eu o adotei ainda filhotinho, seu carisma me chamou atenção e soube que era ele de quem eu iria cuidar.
Senti meu bolso vibrar, coloquei a mão  para pegar o celular e vi quem era: Minha mãe. Provavelmente querendo saber onde já tinhamos alcançado. Eu atendi e falei rapidamente com ela, pego meus fones, relaxei no banco carona e deixei que a minha imaginação fosse bem longe limpando minha mente de tudo sentindo o momento, bem calmo e puro. Eu só lembro de ter visto muitas arvores por onde estávamos passando e acabo dormindo com todo o cansaço.

Acordo com Andy pegando meu braço e dando boas vindas a nossa casa temporária. Era simples mas era bonita, tinha uma bela varanda e um pequeno jardim á frente. Eu entrei e avaliei, as mobílias eram boas tinha espaço suficiente para nós três, os quartos eram em cima junto com o banheiro. Andy trazia nossas malas e eu o ajudei a coloca-las lá em cima junto com o Danny que tentava ajudar abocanhando a mala que estava comigo e á carregando.
Nosso quarto tinha uma cama de casal, um armário para nossas roupas e uma bancada  para objetos pequenos.

Andy: Esperei tanto por isso. -Dizia ele deitando na cama soltando um leve suspiro de alivio.

Você: Eu também. 

Coloco a mala no chão só por um momento e deito ao lado dele o olhando e aperfeiçoando cada detalhe de seu rosto que já era lindo por natureza. Sua pele branca, seus olhos azuis e lábios carnudos eram o que me chamavam atenção e sem falar do belo sorriso que possuía. Andrew era o dono do sorriso mais perfeito, meu fetiche por ele era incontrolável.

Allie: O que pretende fazer a noite?

Andy: Acho que dormir seria bem legal.

Allie: Tem certeza? 

Levanto lentamente da cama tentando chamar atenção dele e seus olhos vem em direção a mim rapidamente.

Andy: Oi, oi tem gente "on fire" hoje.

Ele sentou na cama e eu subi em seu colo com as pernas de cada lado, fazendo nossos corpos ficarem juntos e minha face colada a dele.

Allie: Seja meu Peeta esta noite.

Andy: Sempre.

Seus lábios encosta sobre os meus, me impressiono sobre seu corpo sentindo o calor de seus braços, o ar passava-lhe frio sobre a pele fazendo-me arrepiar de corpo inteiro, acho que iria chover naquela noite. Olhei para a janela e vi as nuvem se juntando e fechando o céu já se preparando para o banho que ele iria dar.
Sai de cima do Andy, pegando minha mala e arrumando no armário. Andy desceu e preparou algo para comermos na noite.
Olhei a hora e já eram sete da noite, demoramos seis horas para chegar aqui. 
Eu desci apos terminar de arrumar nossas roupas no armário, coloquei a comida do Danny no cantinho da cozinha para nos acompanhar. Andy preparou camarões fritos e um pouco de bacon, era o que ele adorava comer e um pouco de arroz temperado.
Antes de comermos, Andrew ascende a lareira que localizava na sala, não era longe da cozinha. Eu arrumo a mesa para nós e aos mesmo tempo o observo na sala com todo aquele cuidado.
Termino e sento esperando por ele que não demora muito e chegou animado sentando á minha frente.


Allie: Você deveria ser cozinheiro.

Andy: Eu nem cozinho tão bem.

Ele faz uma careta fofa.

Andy: Ta, talvez cozinho muito bem.

Allie: Bem até demais.


Sorri para ele e ele retribui com o jeito que só ele sabia fazer e que me encantava. Danny havia terminado sua janta e logo foi para a sala deitar no tapete satisfeito e feliz. 

Eu já satisfeita fitei o teto por uns estantes enquanto descansava. Demorei apenas três minutos então levantei e recolhi os pratos sujos e Andy me ajudou a limpar tudo. Eu vou apagando as luzes da casa e quando apago a luz da frente tenho a impressão de ver alguém mas ignoro e tranco a tela de proteção depois a porta.
Sentei junto com Andy no sofá da sala, ele me abraça me aconchegando e esquentando, aquele frio estava demais da conta. Não podia reclamar, estávamos cercados de arvores, o chalé era isolado e bem calmo. Eu pretendia sair pela manhã e conhecer melhor o lugar para me acostumar aos poucos.
Eram nove da noite, meu sono só podia está vindo de ré e surpreendida já começo sentir o peso nos olhos, acabando dormindo de novo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


Primeiro capitulo postadooo.
EEEHH UHU.
Só que eu preciso que vocês permaneçam sempre no blog, atualizando a cada dia se tem algo. Eu posso demorar um pouco para postar mas eu tento não passar de três semanas. A fic vai ser bem diferente e sim, sua personagem ganhou nome e será usada até o fim da história, claro. Eu estou tentando melhorar a cada capitulo. Comentem pf sempre que puderem, ajuda a dar mais vontade de escrever vcs não tem ideia de como eu fico feliz quando tem muitos comentatios. (O que aconteceu já nos ultimos cap da ultima fic).
Então é isso, espero todas da fic anterior comentando aqui tbm!!!!!



Kisses and Hugs, Carolyn.

sábado, 16 de agosto de 2014

Sweet Revenge: Nova fic. EM BREVE




(Capa da fic <3)








Galerinha do bem, estou de volta <3
AEE UHU 


Pois é, queria dizer que trouxe o trailer da nova fic que irei escrever. Nada meloso demais, uma fic diferente pra quem gosta de suspense principalmente. Irá rolar violência, muito sangue, suspense para os adoradores de filmes ou blogs assim, será perfeito. Em breve vou escrever o primeiro capitulo, vai depender de vocês, por favor comentem aqui em baixo e digam a opinião de vocês. Deixo aqui o link do trailer: https://www.youtube.com/watch?v=RHdQB8AfEoI
Vai ser lacrador. Um beijo e até um dia :*


Kisses and Hugs, Carolyn.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Never too late - The end of the great story: Ultimo capitulo.

Já se fez cinco anos depois de tudo aquilo. Eu em sinto bem e estou em paz, finalmente.
Minha filha brinca no quintal de casa, o sol batia em  seus olhos azuis e o belo sorriso que ela tinha.
Minha pequena garotinha de cabelos dourados. Aproveitava sua infância e inocência e eu estava disposta a fazer de tudo pela felicidade dela. Eu não quero que ela passe a mesma coisa que eu passei. Na verdade eu não iria querer que ninguém passasse. A dor e o horror que me perseguiu na minha memória esse tempo, a dor de perder alguém amada. Superei, é claro.
Perfeita eu não sou, vivo de medos e superações. Eu já não me importo com as pequenas incomuns que vejo, eu levo numa boa.
Eu era uma garota que procurava levar uma vida normal e que carregava um sonho quase impossível, mas sabe!? Eu consegui. Hoje eu sou mulher, uma cantora, uma mãe e amo o que faço. Tenho pessoas me apoiando e milhões de fãs ao meu lado.

Eu observava a Kenadee brincar pela janela da cozinha quando Andy chega e começa a brincar com ela. Andy fazia cócegas nela, corriam um atrás do outro, pulavam e riam. Apreciava isso neles.




(Mitch e Isis <33)


Meus dois amores, minha vida. Eu os amo tanto. Me fazem feliz todos os dias.
Andy coloca Kenadee nos ombros e à carrega para dentro, eu o beijo e eles vão para a sala continuando a brincar.

A tarde estava à vim junto com o frio aconchegante, adorava aquela parte do dia. Acostumei-me a me sentar sempre que podia na varanda de casa, na minha cadeira de balanço com o meu bloquinho e uma caneta, sentindo o clima daquela bela tarde, encontrando inspiração em algo que tinha ali. Como era bom aquela sensação, relaxada, eu aproveitava para limpar a mente.
Como Kenadee dormia essa hora eu aproveitava tirando um tempo para mim, mas claro aproveitando com ela. Logo eu iria está longe e ela não irá poder ir comigo. 

Andy: Você está quieta hoje.

Você: Eu só.. estou relaxando.

Me viro para ele e o par de olhos azuis me encarava.

Andy: Sei, sei. 

Você: Que ironia -brinco

Andy: Não é ironia -ele ri- Sabe...

Você: O que?

Andy: Eu penso as vezes se tudo isso era o que você queria.

Penso "O que? Fiz algo que o chateou?"

Você: Claro que sim. Por que acha isso?

Andy: Só pra saber mesmo.

Eu chego mais perto dele, me acocando com os braços em suas pernas e o olhando seria.

Você: Eu tenho você, uma banda, uma filha perfeita. O que mais poderia querer?

Andy: Nada. O problema deve ser comigo mesmo.

Você: Andy o que está acontecendo? O que você tem?

Andy: Não sei, mas vou ficar bem.

Chego mais perto dele fazendo nossos lábios selarem novamente. Minha mão passeia pelo seu macio rosto até pararmos e nos olhar de novo.

Você: Eu espero que sim.

Sorrio pra ele e ele sorri de volta.

Andy: Hoje a tarde a Kenadee estava falando com alguém. Não percebeu?

Você: Não...

Na minha mente ecoava o nome da Jennifer, senti um frio na barriga então levantei e sai da varanda, deixando Andy confuso. Caminhei para o quarto da Kenadee, abri a porta e para a minha surpresa ela estava acordada, deitada na cama, fitando o teto. Bati na porta levemente e desperto ela que já me fitava. Sorri para ela e entro em seu quarto, sentando na cama em seguida.

Você: Posso falar com você um pouco?

Ela apenas balança a cabeça e me olha seria.

Você: O papai me falou que você estava conversando com alguém hoje. Quem era?

Kenadee: Era a vovó.

Respiro profundamente e volto a falar.

Você: Mas a vovó não está aqui.

Kenadee: Ela ta sim, ela disse que não vai embora nunca.

Ok. Ela é uma criança, crianças veem coisas ou poderia ser que ela havia criado.

Você: Você vê mais alguém?

Kenadee: Sim.

Você: Quem?

Kenadee: Uma garota ruiva.

Jennifer, penso. E ela continua.

Kenadee: Mas ela não faz nada. Apenas sorri para mim e depois some.

Você: Só isso? -Pergunto.

Kenadee: As vezes ela está perto do papai, parece triste.

Talvez ela estivesse querendo se desculpar com ele. Eu dou um beijo na testa dela e saiu do quarto, indo direto para o meu. Andy estava lá deitado, resolvo deitar ao seu lado.

Andy: O que foi?

Você: Já pensou se a Jennifer estivesse arrependida do que fez?

Andy: Arrependida? Mas ela não está aqui.

Você: Eu sei, mas e se estivesse?

Andy: Onde está querendo chegar?

Você: Nada, estou falando besteiras.

Termino o assunto normalmente.


...



Acordo de madrugada com aquelas dores novamente. Meu segundo filho iria nascer hoje, dessa vez, um menino. Agora Kenadee irá ter um irmãozinho para brincar.
Andrew estava menos apreensivo, não foi  como a primeira vez. Kenadee ficaria com o Jinxx e Sammi por enquanto. Em minutos eu já estava no hospital e sendo levada para sala de parto com as dores mais fortes do que antes. 
Em poucas horas nasce meu pequeno príncipe, Noah.
Dessa vez cabelos negros e olhos cor meu, do jeito que o meu pai era. 

Como todas as histórias de contos de fadas, o meu final foi feliz. Mas há algo que os contos de fadas não tem: Foi o que ocorreu durante a história. Aconteceu, mas superei. Hoje sou feliz e tenho o que quero, mas porque eu fui atrás dos meus sonhos. Meu conselho que sempre dou aos meus fãs é nunca desistir daquilo que você mais quer. Você irá conseguir, vai demorar mas vai conseguir. E sabe daquela pessoa que você ama tanto e que seria capaz de tudo por ela? Não desista dela também. Você poderá viver uma história incrível com ela, não deixem escapar se tiver chances, faça acontecer e seja feliz.








........








~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Então esse é o final de Never Too Late. Obrigada garotas, todas vocês que me acompanham esse tempo, desde o começo ou as que começaram agora, sou grata a todas vocês <3333 Espero que o final tenha agradado, sei que não da pra agradar a todos mas fazer o que!? 
Bom, aqui está o link do Video. que eu fiz para vocês. Acho que nenhuma fic já fez isso como agradecimento à vocês, mas enfim, eu fiz porque eu tenho uma consideração grande por vocês. Espero que gostem do "filme", era pra ter saido no domingo  mas ouve uns problemas que eu tive que refazer e eu meu mouse parou de funcionar, pelo menos saiu a tempo :3 Então é isso, eu acho que vou escrever mais fics, se quiserem claro, se agradam a vocês eu escrevo mais e com os gêneros diferentes. Pensei muito sobre como vou escrever essa proxima, se vinher, acho até que vão gostar, eu me considero boa em escrever fanfics desse gênero mas tudo depende vocês.
Um grande abraço pra todas, vejo vocês em breve e por favor não sumam <3 Tia Brubs ama vocês <3333





Kisses and Hugs, Carolyn.
Voltarei em breve!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Never too late - The last goodbye: Penúltimo capitulo

As vezes você acha que a vida é fácil, de que tudo será como você acha que deve ser, mas dai acontece coisas que fazem você parar de acreditar naquilo  e tudo se torna mais difícil e inacreditável.
A vida faz com que você aprenda a conviver com ela, com ou sem obstáculos. Tudo se torna possível quando você acredita e faz dar certo. 

Ler livros me fazia bem e refletir sobre tudo e todos. Um bom passa tempo e um ótimo amigo. Eu sempre tinha um do meu lado e quando chegava ao fim um vazio me tomava até eu começar a ler outro.
Ainda na casa de praia eu lia (vocês escolhem) em quanto Andy colocava sua mão sobre minha barriga e acariciava calmamente sorrindo. Admirava sua beleza e voltava a ler de novo.


"Somewhere in the end of all this hate
There's a light ahead..."



Já estava na hora de escrever músicas novas.


"That shines into this grave that's in the end of all this pain"


Isso ai - Digo à mim mesma pegando um bloquinho e uma caneta. Olho para Andy que já dormia  lindo como sempre e a sua mão continua sobre minha barriga. Guardo meu bloco e o livro, deito virada para Andy e o observando cada traço de seu rosto. Acaricio devagar para não acorda-lo.
Adormeço, sonhando em seguida.


(Coloquem ai galera "Ressurect the sun")

Me vi em um alto de um penhasco com a roupa do dia do meu sequestro e com sangue nela. Avaliei o local, estava ventando muito. Vi uma figura mais à frente, era uma garota ruiva, alta e estava de costas para mim, achei familiar. Tentei aproximar ao máximo, com aquele vento forte eu tinha um pouco de dificuldade. Estava quase perto da garota, ela se vira para mim do nada. Meus olhos não acreditará no que estavam presenciando, meu coração estava batendo cada vez mais forte, muito surpresa.
Jennifer estava diante de mim no alto do penhasco, com tristeza e angustia em seu olhar, querendo me dizer algo. Sua pele pálida, aqueles olhos cor mel que não saiam de mim e com a mesma roupa de sua morte.
Aproximei-me mais ainda e cada passo que eu dava ela dava passos para trás, não entendia mas continuei e aos poucos iamos ficando perto do final.
Jennifer olha para baixo, parecia avaliar a altura daquilo. Era realmente muito alto e eu estava com frio na barriga. 

Palavras se formavam em seus lábios e uma grande tristeza beteu em mim tentando tira-la dali antes que caísse. Do nada vejo seu corpo impulsando para trás, eu não pude salva-la, eu á vi cair de ante dos meus olhos. Corri para ver daquele alto mas não conseguir, fechei meus olhos lembrando de sua face com lagrimas escorrendo e suas ultimas palavras que se direcionava à mim.

Jennifer: Eu sinto muito.


Foi estranho e bizarro. Me questionava mentalmente olhando para baixo.

Por que ela apareceu para mim?
Por que ela pulou dali?
Por que ela pediu desculpas?

Sua alma devia está atormentada, ela deve está sofrendo no submundo 
(eu acredito, mas se alguma vocês não.. Podem desconsiderar)
Talvez ela quisesse meu perdão, mesmo com tudo o que ocorreu, ela era doente e apaixonada por uma pessoa que não à amava. Ela era uma garota bonita e de corpo bem feito, só tinha problemas que só uma pessoa que à amasse de verdade poderia concertar. Eu não queria me sentir culpada daquilo.




Você: Jennifer -Respiro fundo antes de continuar- Eu aceito seu perdão, seja onde você estiver. Só não me atormente mais.

Abaixei minha cabeça com receio do que poderia acontecer, sinto algo pousando em minha mão, levanto minha cabeça vejo uma borboleta cor azul, andando até meu dedo, e eu admirava ela depois ela voa, sumindo do meio do nada. Depois vejo várias delas vindo de lá de baixo, várias e várias borboletas e coloridas.
Elas vem até mim me arrodeando, levanto e fico surpresa com todas elas, não sei da onde saíram tantas e nem porquê.
Muitas delas vinham em cima de mim, mas não atacando, apenas me fazendo perder a visão de tudo e só tendo a vista delas. Um pouco incomodada eu estava, tentei sair dali mas elas continuavam em mim.

Você: Saiam por favor.

Gritei e ambas continuaram em mim, então fechei meus olhos, apertei bem e quando abro de novo me vejo deitada como estava antes. Andy ainda dormia. Olhei a hora e já eram cindo da manhã. Foquei na janela e vi que estava chovendo muito e na janela também estava a tal borboleta azul que logo que olhei apareceu as seguintes palavras "Obrigada" como se alguém estivesse escrito e depois ter clareado a palavra com o calor de seu halito.

"Obrigada"

Okay, achei estranho e depois fui entendendo aos poucos.
Levei o normal ao máximo possível  para não dar-me de louca, ela queria mesmo o meu perdão e eu à dei. Agora acho que posso ficar em paz.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


Babys <333333 Pois é, penúltimo cap da fic :v Mas sabe uma coisa que eu venho percebendo é que o blog está ganhando cada vez mais leitoras e visualizações *w* estou mega feliz :3 Sejam bem vindas garotas, vocês são fodas <3 
Talvez eu escreva a terceira fic, quem sabe :3


Rsp:

Carla da Silva:  Eu sei que sim, pare de negar :v <3

Maria Aparecida: Se você diz...... Seu apoio é tudo <3

Sarah Biersack Sykes: Continueeeiii õõ// Claro, divulgo sim ;)

Letty Mickey: Estou super feliz por você está gostando, isso me agrada demais <3 

Caroline Soto: Continueei õ/ matei sua curiosidade :v

Maristella Lewandowski: Seja bem vinda sua linda <33

Luana BVB: kkk sabia, até pq eu não teria como hehehe :v



Passem na fic da Sarah mores "Fanfic"




Kisses and Hugs, Carolyn.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Never Too Late - My little

Tarde da noite e eu ainda estava acordada. Lembranças assombram minha mente. Milhões e milhões de coisas me torturava e eu esperava o sono que não vinha.





Andy algumas horas voltou para o quarto com a esperança de que eu estivesse bem. Ele senta na cama ao meu lado, leva sua mão ao meu cabelo e o massageia carinhosamente.

Andy: Está melhor?

Eu apenas confirmo com a cabeça e ele estende a mão para que eu levantasse. 
Andy caminha até o banheiro e eu o acompanho. Não era a primeira vez, já tinha nos acostumado. Em baixo do chuveiro Andy me fitava e eu sinto que corei um pouco.

Você: Por que está me olhando assim? 

Andy: Sei lá... deve ser porque você é linda até sem roupa. (Ok, olha a putaria :v)


Dei uma risada de leve e doce, como ele gostava. Andy me abraça e beija minha testa. Ao final terminamos, secamos e nos vestimos. Em seguida fomos para a cozinha, já que eu não jantei nada. Comi (vocês escolhem o que mais gosta). 
Eu fui para a sala e a Sammi e Jinxx estavam deitados em um sofá assistindo um filme de terror. Juntei-me aos dois, sentando no outro sofá. Andy chega e deita sobre meu colo e logo não demorou para que todos morressem no filme.

Scout e Austin apareceram  do nada e saíram sem dizer para onde iriam.

Andy: Hoje tem.

Nós rimos e deu para ouvir um "Vai se ferrar" do outro lado da porta. Scout indelicada.
CC e Ashley continuavam sem aparecer naquela noite. Provável que... Ah, deixa pra lá.

Eu as vezes olhava Jinxx e Sammi agarrados e dando risadas bem baixinho e admirava os dois, eu nunca vi duas pessoas se amarem tanto.
Ok. Eu parei de ver o romance dos dois e foquei no filme. Não demorou muito e eu adormeci no sofá. Acordo com Andy beijando meu rosto, olho e o filme já tinha terminado. Jinxx e Sammi estavam dormindo.
Levanto e vou para o quarto, novamente. Andy me segue deitando ao meu lado na cama.
Silêncio veio novamente.


Andy: Eu sei que vocês estava olhando seu irmão e a Sammi.

Você: Eu só admiro eles, tanto tempo juntos.

Andy: Verdade. Eu também admiro.. Mas também não significa que podemos bater o recorde também, não é?

Você: Sim, eu sei.

Sorri de canto e o beijei. nos abraçamos e Andy adormece primeiro que eu. Eu tirei suas mãos de minha cintura e sai devagar tentando não acorda-lo.
Peguei a minha mala e à abri silenciosamente e tirei o teste, fecho minha mala coloco no lugar e vou para o banheiro.
Eu à usei e esperei até que desse resultado. Eu esperei sentada no vaso com o coração acelerado e ansiosa pelo resultado. 
Apos um tempo finalmente obtive o resultado. Levei minha mão a boca, meus olhos não acreditavam no que estavam enxergando. Sim, era isso. Eu estava gravida.

Voltei para o quarto sem uma reação especifica  e em silêncio para não acorda-lo. Deito na cama devagar  e abraço o Andrew pensando quando finalmente poderei dormir novamente. 
Demorou mas eu finalmente consegui dormir.

Pela manhã acordo sozinha no quarto, Andy acordou mais cedo e eu queria saber porque. Pego meu celular  e vejo a hora, eram quase oito da manhã. Eu precisava levantar.
Pego minha toalha me sigo para o banheiro, tomo meu banho e me vestido em seguida. Volto para o quarto e penteio meu cabelo e vou para a cozinha onde encontro Scout ainda com a cara inchada de sono.

Scout: Bom dia. moça.

Você: Hey, bom dia.

Eu queria evitar a pergunta mas a curiosidade era maior.

Você: O que rolou ontem?

Scout: O que?

Você: Você e o Austin

Scout: Oh ... 

Ela se ajeitou na cadeira e suspirou.

Scout: Nada mesmo.

Você: Serio?

Scout: Sim... 

Você: Até parece.

Debocho um pouco para ver se ela falava de uma vez.

Scout: Mas é serio. Eu acho ele meio... Novinho pra mim

Você: Novinho? 

Scout: Sim, sei lá, acho que também não estou pronta pra outra.

Você: Ele seria um bom companheiro, Serio. Ele é muito carinhoso quando quer.

Scout: Bom saber.

Ela sorri e olha pro nada pensativa. Eu a deixo na cozinha depois de tomar café. Andy aparece do nada e me agarra fazendo-me tomar um susto e me virar rapidamente, encontrar seus olhos e sua boca se aproximando da minha, nossos corpos colados naquele corredor. 

Você: Onde você foi?

Andy: Saí com o Jinxx, nada de mais.

Andy continuava a me olhar e eu a olhar para ele, não nos importávamos se estivesse passando alguém por ali naquela hora.

Andy: Veste sua roupa de banho, vamos à praia.

Eu o beijo novamente e Andy me solta, indo a direção contraria de mim.
De volta para o quarto, pego meu biquíni e me começo a me despir e logo vestindo. Coloco apenas um short leve vermelho e saiu indo para a frente da casa. Jinxx, Sammi, Scoit, Austin e finalmente Ashley e CC apareceram e nos acompanhou.
Peguei na mão de Andy e caminhamos até a praia que não era muito longe dali.
Me pergunto o que Scout e Austin conversavam lá atrás, ela não parecia está bem.
Ao chegarmos Sammi correu pra água logo Jinxx correu atrás dela e a agarrando e caindo. 
Ashley e CC se acomodaram a beira da água abrindo cerveja e rindo de certas coisas.

Andy: Hey, vamos?

Fugi um pouco da realidade de e a lembrança de ontem veio à minha cabeça, não escutei Andy falando comigo por um momento.

Andy: (Seu nome) Ei, está tudo bem?

Você: Sim, está sim.

Andy olha preocupado e finalmente pergunta.

Andy: O que aconteceu ontem quando...

Respiro fundo pronta pra falar e ainda com medo de sua reação, um frio na barriga ocorreu e eu consigo falar. 

Você: Andy eu... Bem... Você sabe.

Andy: Não, eu não sei.

Andy sorria, parecendo que sabia mas queria ouvir aquilo de mim.

Você: Er...

Eu coloco a mão na barriga e isso era tudo que conseguia falar. Sua reação me surpreendeu, acho que nunca vi Andy mais feliz. Ele me suspende eu seu colo me beijando.

Andy: É serio mesmo?

Você: Sim



Eu sorrio ao saber que aquilo não o incomodava.

Andy: Eu já desconfiava antes mesmo de você.

Eu o beijo intensamente.

Você: Amo você.




~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Hey minhas vidas :3 Adorei o apoio de vocês no ultimo capitulo, vocês são demais <3333


Rsp:

Maria Aparecidadieta detox: Você pareceu não gostar muito da ideia, mas obrigada por acompanhar <3

Nick Biersackdieta detox: Seja bem vinda, linda <3 Divulgarei sim ;)

Letty Mickeydieta detox: Obrigada *-* achei também que seria legal kk Bjs :*

Carla da Silvadieta detox: AAHHH continuei *u* sdds de tu

Luana BVBdieta detox: Obrigada, mas não entendi se o "me engravida" é eu ou é o Andy heueheueheuer :*

Anônimodieta detox: Verá logo, logo *-* Obrigada por acompanhar <3

Caroline Sotodieta detox: Primeiramente seja bem vida :3 Obrigada por gostar e logo você verá, ele ficou bem legal mesmo (eu achei :v) Meu sonho também, mas vai que ele queira um dia ~iludida nossa~ 



Galerinha, deem uma passada na fic da Nick, ela começou a pouco tempo ;)  Fanfic



Kisses and Hugs, Carolyn.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Never too late - A life on the way

De tudo de ruim que já passei por essa vida, com certeza a morte da minha mãe foi a pior.  Nem o caso da Jennifer chegou ser tão doloroso quanto a dor que senti quando ela foi embora. 
Lembro-me dela beijando minha testa antes de eu sair para a escola, lembro dela me colocando pra dormir, lembro  dela me dando broncas por coisas erradas que fiz, lembro dela em tudo que vejo. Eu sinto sua presença, eu sei de que ainda está comigo... Eu sinto muito sua falta.






Mas foi preciso me conformar e aceitar de que a vida é assim, nós perdemos e ganhamos em troca depois. E em troca eu ganhei o amor e apoio da minha família e amigos, uma banda e muitos fãs, uma pessoa que me ama muito e um crédito extra que seria... Um filho.


Arrumando minhas malas para umas ferias na praia com amigos, entre eles Scout, Tristen e Annie, Jake e Ella, Ashley e CC com mais duas amigas e o Austin (baterista da banda, caso tiverem esquecido) E é claro que o Jinxx e a Sammi não podia faltar. Na minha mala eu acrescentei um teste de gravidez, pois estaria suspeitando dos enjoos que tive ultimamente.

Andy: Já estou pronto e você?

Andy bate na porta me esperando

Você Eu já vou descer.

Escondo o teste bem ao fundo da mala, fecho-a e desço. Scout estava sentada no sofá e sua mala aos seus pés. Sim, ela iria conosco. Andy encostado, esperava-me descer. 

Andy: Glória! -Exclamou.

Você: Ahh mas eu nem demorei tanto assim.

Digo indo a ele abraçar, abraço a Scout e saímos de casa. Eu arrumo as coisas no porta-malas, entro no carro e Andy da a partida. O silêncio toma conta, só o som do vento  podia-se ouvir ali. Eu logo  adormeço ali mesmo. Em estantes acordei e ainda não havia chegado, meus pediam para fechar de novo e escuto pequena parte da conversa do Andy e Scout.


Scout: Não é por disso que temos que deixar de ser amigos, não é?

Andy: Concordo. Mas achei que você sentia raiva de mim.

Scout: Eu não tenho raiva de você Andrew. Eu não guardo rancor de ninguém, e quer saber? Esse é uns dos meus piores defeitos.

Depois disso ouvi-se silêncio outra vez e eu acabo dormindo outra de novo. Quando acordo novamente já estava escurecendo e apenas o rádio ligado mas nenhuma voz dos dois. Me viro e Andy olha pra mim.

Andy: Dorminhoca você.

Ele brinca e passa a mão no meu rosto.

Você Eu acho que não vou dormir bem essa noite.

Olho pro bando de trás e Scout encontrava-se dormindo também.

Andy: Pelo visto não só você.

Me viro para Andy e apenas o observo, não sei o porque mas me senti estranha naquele momento. Ele me olha e pergunta se há um problema, eu apenas aceno com a cabeça negando e olho para a estrada já escura.

Você: Quando iremos chegar?

Andy: Já está perto, nem sem preocupe.

O perto do Andy na verdade era mais duas horas, dentro do carro e assim finalmente chegar
Já tinha uns carros em frente a casa que ia-mos ficar, eu acordo a Scout e pego nossas malas e entro na casa. Era grande mas não tão exagerada, seis quartos, uma sala, uma cozinha, uma área, um quintal que por sinal tinha uma piscina e dois banheiros. A casa ficava uns metros da praia. Acho que já estavam todos na casa, só faltavam nós.

Ella: Hey pessoal.

Ella vinha em nossa direção e eu a abraço.

Você: Hey Ella 

Ela abraça Scout e o Andy.

Ella: Só avisando que só restou um quarto, mas tem um que só tem uma pessoa ocupando, que é o Austin. Como já tem vocês dois, eu espero que a Scout não se importe em dividir o quarto.












Scout: Claro que não, desde que ele não cometa assédio.

Ela brinca e todos riem.

Austin: Não me atreveria.. a não ser se você quisesse.



( ͡° ͜ʖ ͡°) Cliquem aqui. ( ͡° ͜ʖ ͡°)




Você: Mas que ouzado você.

Austin: Mas só to brincando, calma -Ele ri

Em quanto todos conversavam na sala Andy, Scout e eu fomos aos quartos deixar as coisas. Eu abro a porta do meu e corro pra cama logo deitando.

Andy: Mas até fora de casa!?

Você: Shi! Nos temos uma química muito forte, você não tem ideia.

Andy: Então me trocaria por uma cama?

Você: Quem sabe..!?

Andy olha decepcionado, se vira e eu pulo nas suas costas dando mordidas no seu pescoço e orelha. Eu achava fofo aquele jeitinho dele, como um garoto mimado.

Você Mas sabe que... Mesmo eu amando, ela não faria sexo como você. 

Ele da uma pequena risada, eu desço de suas costas e ele vira para mim.

Andy: Eu aposto que não.

Sinto que ele me empurrava para atrás e eu caiu na cama. Seu corpo fica por cima do meu, sua boca passeava pelo meu pescoço e chegava ate a minha. Eu sinto um volume na sua calça e sua mão nos meus seios. O clima ia esquentando quando sinto enjoo  voltando, eu empurro Andy devagar, pedindo licença e corro procurando o banheiro. Finalmente acho e me ajoelho sobre o vaso colocando tudo pra fora. Andy veio atrás de mim e abriu a porta com a expressão assustada. Eu fecho a tampa do vaso e dou descarga, vou ate a pia e me lavo.

Andy: Você está bem?

Eu aceno com a cabeça confirmando.

Você: Eu vou voltar pro quarto e descansar.

Andy apenas confirma com a cabeça e beija a minha testa. Ele fica na sala com todos e eu volto pro quarto. Deito-me na cama e milhões de coisas passam pela minha cabeça.

Você: Só pode ser...


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Olha eu de volta :3 êêhh õ/ õ/ NAU
Algumas de vocês responderam um post anterior onde eu perguntei o que vocês acham o que era a minha SURPRISE. Bom, nenhuma acertou :vvv Mas como eu disse que ia revelar aqui... Minha surpresa pra vocês é nada mais nada menos que um video como se fosse um filme da fanfic, com tudo que a personagem passou até o fim. Eu achei a ideia legal e depois idiota e depois legal e depois idiota de novo '-'  Mas depende de vocês. O que acham? Se bem que eu já deixei ele todo pronto pra ser postado no ultimo capitulo da fic que está proximo. (Está demorando, mas vai chegar :vv) E é isso, o que vocês acham da ideia de um pequeno "filme" da fic  como um agradecimento a vocês por tudo?? Espero que gostem :D




Kisses and Hugs, Carolyn.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

A minha surpresa para vocês.

Queridas leitoras:
Como sabem no final do capitulo eu queria fazer algo especial para vocês, está até quase pronto, mas eu queria saber a opinião de vocês do que vocês acham que é essa "surpresa" e no proximo capitulo eu digo o que é, mas para isso eu queria saber o que vocês acham que é (não é uma coisa do tipo LOOOLL QUE FODA mentira é sim, depende se vocês gostarem, por exemplo, eu gostaria) Tudo depende de vocês. Eu estava querendo desistir de fazer, mas quem sabe vocês gostam da ideia?
Então é isso, o próximo capitulo está por vim (já que to ferias <3) desculpem qualquer coisa e não esqueçam de comentar.


Esses dois são um amorzinho <3





Kisses and Hugs, Carolyn